segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Dia dos pais.


Pai. Tive alguns.
Infelizmente quem deveria ter sido o meu, não o foi plenamente. O que deixou, deixou.
Por sorte tive quem o substituisse, ou seria por azar.
Meu avô, granpapa, um verdadeiro Homem. Com letra maiuscula mesmo.
E meu tio, irmão de meu pai, que sempre me deu todo apoio, me serviu de exemplo, um grande amigo. Na realidade, eu acho que ele ve em mim meu pai, e o irmão que fugiu, que ele não soube orientar, até porque ele mesmo precisava de orientação. Me parece que eu sou o irmão caçula.
Pai. Como se diz, não tive.
Como o ditado diz, pai só tem um.

7 comentários:

Anne M. Moor disse...

Filho,
Nunca tinha visto por esse ângulo. Como tu como irmão do Elmar...

Mas tenta lembrar da época em que tiveste pai sim - quando eras pequeno, talvez não lembres, mas os teus primeiros 10 anos certamente tem muito a ver com o que és hoje - um homem muito do porreta.

I love you.
Beijos
Mum

Jennifer M. W. da Silveira disse...

Nós tivemos pai,mas talves não aquele que esperavamos,mas nós somos sortudos pois tivemos um avô que foi acima de tudo um pai e um exemplo pra nós. Pode não parecer mas somos privilegiados por isso.
Beijão

Jennifer

Derek disse...

Mulheres da minha vida
É tudo verdade....
Mas nem por se-la,
satisfaz.

Anne M. Moor disse...

:-) Pode não satisfazer, mas a vida é feita de momentos bons e ruins e se conseguimos tirar lições de todos esses momentos, podemos nos contar satisfeitos...
Amo vcs

Richard Moor Wagner disse...

Pai tivemos, e foi bom enquanto durou, mas devido a problemas que não conseguimos resolver, infelizmente, não o temos mais, a não ser em memória. Mas na falta deste sempre tivemos a super mãe/pai, que sempre esteve lá, aberta e disposta a enfrentar qualquer tempestade para nos ajudar e tentar preencher a lacuna deixada por esta perda. Com certeza nosso avô, granpapa, foi o maior exemplo de homem com "H" maiúsculo que tive, uma pessoa integra, justa, bastante exigente e que sempre foi nosso porto seguro, e por último e não menos importante, vocês, meus irmãos, que de alguma forma sempre estiveram presentes, não importasse a distância. Amo todos vocês!!!

Anne M. Moor disse...

I love you all...
Beijossssssssssssssssss

Tia Silvia (desde Niterói) disse...

Vocês quatro, filhotes amados da minha amiga-irmã, sâo mesmo o máximo. Gente autêntica tá aí! Hoje surfei pelos blogs e descobri o teu, Derek. Parabéns e beijão!